Foto Cris Guerra, Yentl e Peele
Ícone para voltar para a página inicial do Blog

Como Desenhei Meoo Caminho: Novos paradigmas

Equipe Localiza MeooEquipeLocaliza Meoo

Evento online recebeu os influenciadores Yentl, Peèle e Cris Guerra.

A Localiza Meoo promoveu o evento online “Como desenhei o Meoo Caminho”, para o qual convidou influenciadores que debateram, ao vivo, temas do nosso dia a dia. O debate foi transmitido pelo YouTube da Localiza e pelo Facebook e Instagram da Localiza Meoo.

Divididos em dois painéis, mediados por Fernanda Lima, Yentl, Peèle e Cris Guerra falaram sobre novos paradigmas. Aqui, destacaremos os principais momentos, mas, antes, que tal conhecermos mais a história dos convidados?

O casal Peèle e Yentl trocou a cidade grande e a vida de publicitário pelo interior, onde acabaram fundando uma fazenda experimental chamada Lano-Alto, na Serra do Mar (SP). O espaço rende experiências, eventos e produtos sobre a vida rural, além de tradições, histórias e saberes.

Cris Guerra é influenciadora, publicitária premiada e autora de cinco livros. Também precursora da nova linguagem de comunicação da moda, ela é ainda criadora do primeiro blog de looks diários do Brasil e do podcast “50 crises”.

No bate-papo, Cris contou como foi o início de sua caminhada e de onde veio a sua coragem para se reinventar e quebrar padrões.

“Minha jornada não foi a minha escolha. Aconteceu uma coisa inesperada na minha vida, e eu acabei seguindo outros caminhos, entendendo que havia outras opções. Começou em 2007, quando eu estava grávida do meu filho, que hoje tem 14 anos. Perdi o pai dele dois meses antes de Francisco nascer. Ali, eu vivi uma grande alegria e uma grande tristeza, era a mãe mais feliz, mas também a mulher mais triste do mundo. Mas tenho um senso de sobrevivência muito forte e acabei descobrindo potenciais em mim nos quais não acreditava”, contou.

Já o casal fundador de Lano-Alto falou do início da vida no campo e de sua caminhada:

“A gente se via muito saturado, estávamos cansados. A rotina era pesada, mas muito porque a gente se colocava naquela máquina achando que nos traria uma recompensa legal. Enquanto casal, começamos então a pensar como passar para o próximo passo da relação. Foi quando a gente se deu conta de que precisávamos de um refúgio. Olhando para trás, parece que estava tudo meio marcado, mas na hora parecia que tudo era uma grande loucura e que não sabíamos para onde estávamos indo”, explicou Yentl e Peèle.

Na sequência do papo, os convidados trataram de consumo responsável. Para Cris Guerra, trata-se de um bandeira que precisa ser mais bem observada.

“A gente vê iniciativas incríveis, mas acho que somos um país muito grande em que não se vê isso distribuído de uma maneira democrática”, acredita Cris, que completou: “A gente está vivendo uma coisa que adoro que é o socialismo tecnológico. Hoje, não precisamos ter um CD para ouvir música, a gente abre o Spotify e encontra tudo ali”.

Cris Guerra acredita também que não é preciso ter determinadas coisas para se ter acesso ao que elas proporcionam.

“E a Meoo é uma prova disso. Poder alugar um carro mensalmente mesmo sem tê-lo é o melhor dos mundos. O verdadeiro luxo pra mim é descobrir o que é essencial.”

Ainda sobre consumo consciente, o casal de Lano-Alto comentou:

“A gente saiu de um modelo totalmente consumidor, de trabalhar em agência no computador, para um processo muito mais produtor. E quando a gente começa a produzir com as nossas mãos, percebe o trabalho que dá fazer as coisas: o que influi naquilo, que tipo de logística carrega, o tempo para fazer… Hoje, as coisas são tão baratas que tudo parece fácil e simples. Nosso consumo agora é muito consciente. É mais do que ser uma bandeira ecológica e social, é entender o que será útil”.

Em seguida, Fernanda Lima perguntou à Cris Guerra sobre seus próximos passos.

“Costumo dizer que quero estar muito viva quando eu morrer. Ou seja, viver muito de uma maneira equilibrada, consciente, com sentido e com essência”, respondeu.

Para Yentl e Peèle, a mediadora perguntou como lida com o tempo que passam na fazenda.

“Temos que focar cada vez mais nas coisas que queremos e entender quem é que seta o nosso tempo: tem o tempo da vaca, o do queijo… Para o leite virar queijo, tem que ter tempo. Então, o sabor tá no tempo mesmo”, explicaram.

No encerramento, Cris Guerra voltou a falar sobre o tempo, provocando reflexão.

“O tempo está convidando a gente a se harmonizar com ele. Vamos pensar muito no tempo e em todas as dimensões em que ele nos trata, nos ensina. E usar nossos recursos e as coisas que a gente tem à nossa disposição. Serviços como esse da Localiza Meoo, para melhorar a nossa vida e a nossa relação com o tempo.”

Ao que completou o casal, encerrando o evento.

“No tempo, essas pausas são muito importantes, esses respiros pra gente trocar uma ideia e assimilar tudo o que está acontecendo. No nosso mínimo de essencial, é isso, estar arrodeado de pessoas – não de um milhão, mas daquelas que agreguem e nos provoquem. É isso o que vale pra gente.”

 A gente garante que esse bate-papo foi super leve e inspirador! Quer conferir o vídeo completo?

Então assista agora! 😉

Compartilhar em:
Ícone compartilhar post no FacebookÍcone compartilhar post no LinkedinÍcone compartilhar post no Twitter